domingo, outubro 24, 2004

AMOR SIMPLESMENTE

Destemido,
deslumbrante
descendo...
passos firmes
na linha do horizonte
galgando o infinito
desde o negro firmamento

desfaz equívocos
perdoa injustiças
desliza entre sentidos
de imperfeições
entra em desencontros,
recupera emoções

não tem barreiras
desliza destemido
em passos firmes
desde o infinito,
chega em silêncio
explode num grito...
...o amor
.
.
.
Artur lopes, Vila Real 23 de Outubro de 2004

21 comentários:

Andrea Motta disse...

Artur, sempre que te leio, lembrou de ter-me dito que não é poeta.. ledo engano..é sim e dos bons! Boa semana, amigo. Beijos. Andréa.

Karol disse...

Sua definição para amor é linda Artur...
Em forma de poesia soa como uma linda música aos meus ouvidos... Falta-me apenas uma companhia a ouvi-la...
Fica bem...
Bjinhos, boa semana =)

MONALISA disse...

Gostei de ler a tua perspectiva sobre o amor. Antes de tudo, por me parecer que, ao dizê-lo neste texto, estarás provavelmente a senti-lo e fico feliz por teres encontrado uma coisa que me parece rara. Para além disso, por me colocares essa reflexão, para que possa perceber como se instala esse misterioso sentimento.
Beijos.

MONALISA disse...

Querido Artur : fiquei confusa com a mudança de tratamento: tratavas-me por tu....depois, sobre o poema: não sei distinguir muito bem onde acaba a ilusão/paixão e começa o amor, daí ter gostado de te ler. A primeira parece-me efémera e o amor parece-me eterno.
Claro que o amor não se encontra em palavras, vive-se e cada um terá a sua forma de o fazer.
Beijinhos.

frog disse...

...na explosão de um grito ou na doçura de palavras sussurradas, o amor é sempre o outro lado do arco-iris, onde nos fundimos nas suas cores!...

Um abraço

Micas disse...

E que bem que tu sabes dizer o amor!! (ontem não consegui aceder aos comentários).
Beijinhos para voçês.

Micas disse...

Passei para vos deixar um beijinho e bom fim de semana.

Nilson Barcelli disse...

Falar do amor, em poesia, não é fácil. Afinal é dos temas mais abordados. Mas a tua reflexão é interessante e diferente. Parabéns.
Abraço e bfs.

Alma de Poeta disse...

Mais uma maneira bonita de defenir o amor.
Achei lindo, aliás toda a poesia sobre o amor é linda.
Fica um beijo

Pecola disse...

:) Lindo!

(desculpa a ausência, tenho andado mesmo ocupada, mas sempre que posso cá dou uma saltada curiosa)

Filipa disse...

Pões o amor num plano em movimento. Porque ele não pode, não deve ser estático. Bom fim de semana. **

whiteball disse...

Gostei, gostei, gostei...

BlueShell disse...

Acho que é a mais completa definição de Amor que li até hoje (Camões que me perdoe...)Abraço a vós os dois.

Andrea Motta disse...

Já sinto falta das suas visitas, e do seu blog atualizado. Beijos. Andréa.

MONALISA disse...

Artur, Espreito, espreito e nada....não escreves mais?
Beijos.

Micas disse...

Aguardo ansiosa actualização, entretanto deixo-te um beijinho e continuação de boa semana

Roxanne disse...

é incondicional...o amor.
parabéns Artur, belíssimo poema. beijinho.

Andrea Motta disse...

Oi, você nunca mais irá atualizar o blog? Tenho saudades de ler você. Beijo. Andréa.

michele cris disse...

Amor pra mim é indiscritivel,chega a dar dor no peito,chega a dar nó na garganta,o sangue corre acelerado,o coraçaõ pulsa forte..
Amor é profundo e gentil,o amor desarma o furioso,ele mantém a felicidade em nos................

Anónimo disse...

Very cool design! Useful information. Go on! »

Anónimo disse...

Looking for information and found it at this great site... » »