quinta-feira, julho 22, 2004

(des)graça

 
Engraçado!
Achar graça,a toda esta desgraça!
Que graça tem a desgraça,
Pra se lhe achar tanta graça?
Da desgraça se faz graça
No meio desta desgraça!
Já nem tem graça,engraçado!
Mas para nossa desgraça
Ai vem mais uma graça
A desfazer da desgraça...
Desgraçados somos nós
Que por ser desengraçados
Usamos os desgraçados
Pra tentar ser engraçados,
Engraçado?...
achar graça,a toda esta desgraça?
Mas lá vem mais uma graça
Que fala de uma desgraça
De uma pessoa engraçada
Mas que caiu em desgraça
Se tornou um desgraçado
Sabe-se lá porque graça...
Tem graça,tem mesmo graça
Pois o pobre desgraçado
É do sr.Graça afilhado
Graças a isso ai está
Por mais que caia em desgraça
Nunca perderá a graça
E “Graça”sempre terá
 
Artur Lopes,Zurich em quaquer dia de 2001

2 comentários:

MONALISA disse...

Olá, Vi o teu comentário da Coisa da Micas e vim espreitar. Vim parar a este texto sobre a graça e a desgraça e gosto muito. Claro que estou a ser sincera, se não pensasse isto, espreitava na mesma e não e dizia nada. Beijinho

RUTRA SEPOL disse...

oi monalisa obrigado, vindo de quem escreve como você é óptimo,e depois de ter visto o seu blog penso que compreendi porque você escolheu próprio aquele texto para comentar, você também gosta de jogar com as palavras